sábado, 23 de julho de 2011

exceção

não suporto o argumento, tão comum e aparentemente convincente, de que se uma exceção for aberta a uma situação, então ela terá que ser aberta a todos. não é absolutamente assim. exceção é exceção. quando ela se abre a alguém, ela é particular. um precedente não autoriza a universalização da exceção. o legal de estar com as pessoas é tratá-las individualmente e considerar cada circunstância como única e não como uma possibilidade de que outros também tentem aproveitar.

4 comentários:

  1. ilusão de que podemos ser justos ?

    ResponderExcluir
  2. Admirável seu modo de pensar!!!
    Fiquei a imaginar se você age de acordo com o que argumenta. Longe de querer ser desafiadora ou deselegante no trato (ao que antecipo minhas desculpas, já que lhe tenho em tão elevada estima) - é que me causa desassossego este argumento quando deixo de encará-lo apenas como uma forma de protesto para aceitá-lo como um manifesto (e testemunho) de um modo de viver e agir. Neste caso, me é bem mais fácil considerar a possibilidade de você ser um ET.
    Do lado de cá - no planeta que habito -
    a exceção que não gera cobrança é aquela que me concedo particularmente. Entendo que é da natureza humana querer ser igual ao outro quando isto lhe for compensador - bem como ser diferente do outro quando isto lhe implicar em mais vantagem. Se concordo? - Ora, é a "lei da conveniência".

    ResponderExcluir