segunda-feira, 26 de março de 2012

dois

penso que talvez os pequenos poderes sejam tão nefastos quanto os grandes, ou quem sabe até mais. o dono de um pequeno poder, como um secretário de repartição, um funcionário de baixo escalão ou mesmo um escritor, é capaz de interpor dificuldades às práticas mais simples e descompromissadas, para, entre outras coisas, vingar-se de seu poder ser tão pequeno. um atendente de uma grande rede de drogarias pode, por exemplo, recusar uma receita, porque está faltando, no ano de dois mil e doze, uma perninha no número dois.

2 comentários:

  1. O pequeno poder tem a ver com varejo. O grande poder, com atacado. O pequeno poderoso você enquadra, às vezes - eu já tomei uma receita de médico recusada por falta de data, datei e devolvi ao pequeno poderoso com o comentário "não seja por isso" -, o grande poderoso, invariavelmente, enquadra você.

    ResponderExcluir
  2. Olá, está rolando sorteio no meu blog de uma clutch feita por mim...depois passa lá e confere.
    :D

    ResponderExcluir