sábado, 26 de abril de 2014

arrependimento

senhor, me arrependo, senhor, de não ter dado um soco bem na fuça de um namorado, que à meia-noite do dia trinta e um de dezembro de algum ano, numa praia linda, se aproximou de mim, me deu um beijo, me preparou para o que iria dizer e disse: noemi, você é uma enfermeira de almas.

2 comentários:

  1. júlia favaron magoulas3 de maio de 2014 15:11

    ouço dizer: não levo arrependimento dessa vida. como houvesse uma só. são tantas, numa. tenho vários, em algumas delas, noutras, não. nada esotérico, vida daqui mesmo. arre-pendimento. pendente? um catálogo de pendências, se assim for o ARRE!

    ResponderExcluir
  2. júlia favaron magoulas3 de maio de 2014 16:08

    fui atrás da etimologia do ARRE e veio a resposta tratada como um achado: " interjeição árabe HARR, usada para tocar o gado"! resta saber como tocar o aboio das emoções. não sei.

    ResponderExcluir