sábado, 5 de junho de 2010

angústia

o som "g", na palavra angústia, é o que dá a ela a sensação exata de seu significado. como passar pelo corredor estreito desse som, que não vem do pulmão, mas diretamente da garganta, paralisando-a e paralisando-se nela? e, para piorar a situação, antes dele vem o "an", um som contínuo e meio burro, carente e imediatamente frustrado pelo "g", que o bloqueia. em seguida, tornando tudo mais terrível, vem o "u", com acento agudo. o "u" preenche a potência paralisante do "g" com ainda maior medo e horror. mas, felizmente, logo em seguida, vêm o "s" sibilante e consolador e o ditongo crescente "tia", prenunciando que logo a trava do "g" vai se desfazer e sempre virá um "a", aberto como o vento, para soltar-se boca afora e dissolver-se no ar.

4 comentários:

  1. muito elucidativo o seu passeio fonético pela palavra, noemi. eu já tinha pensado uma coisa parecida quando aprendi essa palavra em alemão: Angst! (que hoje significa "medo").
    em alemão fica ainda mais evidente, Angst é quase uma onomatopeia. imagino alguém angustiado (mesmo angustiado no sentido antigo de "aperto, estreiteza") exclamando: "Angst! Angst!"

    bjo

    ResponderExcluir
  2. Juliana Valentini6 de junho de 2010 19:46

    Caracas, é exatamente isso! Com certeza na minha próxima angústia essa explicação fará toda a diferença. Na dificuldade da primeira metade e no princípio de alívio da segunda.
    Beijo grande,
    Juliana
    PS: andei lembrando de você e da Nina. Anteontem meu felino caçula virou estrela e foi morar lá junto com ela. Nós cá, eles lá, e um espação difícil de engolir separando a gente.

    ResponderExcluir
  3. Eu caminhei pela palavra. Como nunca antes tinha caminhado por palavra nenhuma de meu português. A pronuncia aqui pouco me importou. O alívio sim. Fantástico!

    http://purasubstancia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. que coisa boa ler isso. gracias. bj!

    ResponderExcluir