quarta-feira, 2 de outubro de 2013

mercado

poucas coisas nos salvam do mercado: o professor é uma delas.

3 comentários:

  1. Mercado sem reservas.

    ResponderExcluir
  2. o quê? bem, além, além do que salva, há o que nos condena; um pé esquerdo, uma mancha de caráter, a bússola invertida, além daquele livro que de tão mal escrito, entra para a categoria "cult" e é louvado pelos "especialistas"...

    ResponderExcluir
  3. mas professor entrou na lista do mercado. professor universitário e afins, creio eu. todos os nomes mudaram, era primário, ginásio, cientificou ou clássico. ou então escola normal, para moças e técnicos para rapazes. e mercado, ´costumava ser uma espécie de armazém. voltando aos primeiros, que escolhem o mercado universitário: graduação, mestrado, doutorado, pós-doutorado, com ou sem sanduiches, de preferência no exterior, fora as extensões. concurso para professor em seguida, do adjunto ao titular, ganhos de status, ganhos de contracheque. com ou sem hífen? não importa. é a nova ordem, entre todas as novas ordens que passaram a ser "normais". a bolsa ou a vida. levava-se uma vida para escrever, dissertar e defender uma tese sobre algum conhecimento de algum campo de saber. agora, a bolsa já vem com planilha, com pouco tempo para a vida do que é procurado. novas ordens, novo mundo. c'est tout, diz Santiago, cujo filme leva seu nome e que gosto muito cada vez que vejo outra vez.

    ResponderExcluir